CER II

CER II

O QUE É CER II?
COMO ELE FUNCIONA?

O CER II (Centro Especializado em Reabilitação) oferece e executa suas ações de reabilitação/habilitação por equipes multiprofissionais e interdisciplinares desenvolvidas a partir das necessidades de cada indivíduo e de acordo com o impacto da deficiência sobre sua funcionalidade.

Uma das garantias do SUS é de acesso do usuário a atenção à saúde em tempo adequado. O acesso ao serviço de reabilitação está fortemente relacionado à capacidade de acolhimento e resposta às necessidades das pessoas atendidas. Vale ainda destacar que o usuário deve ser atendido prioritariamente no serviço mais próximo da sua residência.

A reabilitação/habilitação prevê uma abordagem interdisciplinar e o envolvimento direto de profissionais, cuidadores e familiares nos processos de cuidado. As estratégias de ações para habilitação e reabilitação devem ser estabelecidas a partir das necessidades singulares de cada indivíduo, considerando o impacto da deficiência sobre a funcionalidade bem como, os fatores clínicos, emocionais, ambientais e sociais envolvidos.

A Habilitação de serviços de saúde na Rede de Cuidados à Pessoa com Deficiência se
configura como um processo no qual o Gestor Federal, no caso o Ministério da Saúde, ratifica
a contratualização dos Pontos de Atenção, do Componente Atenção Especializada em
Reabilitação, observada as responsabilidades definidas no âmbito da Rede, conforme
estabelecido na Portaria GM nº 793 de 24 de abril de 2012 e Portaria GM 835 de 25 de abril de
2012.

A partir disso, a ideia era deixar tudo mais redondinho, investindo pesado em qualificação, ampliação e diversificação das ações para esse público.

Um grupo pode ser atendido por um CER, tipo: pessoas com deficiência física, auditiva, visual, intelectual, ostomia, entre outras. Como um bom coração de mãe, o CER sempre vai ter lugar para mais um.

 

Áreas de Atuação em uma clínica CER

Por envolver o cuidado com uma pessoa com deficiência, normalmente as áreas de saúde serão as mais contempladas, mas fica tranquilo que o CER tem outros tipos de atuação.

Medicina

Se você pensou que o primeiro curso que abordaríamos aqui era o de medicina, acertou!

Dentro das especialidades que podem ser usadas em um Centro, estão: neurologia, neuropediatria, ortopedia e oftalmologia.

O atendimento médico é o carro chefe, pois através dele poderá ser estabelecido o tipo de tratamento adequado.

Psicologia

Outra especialidade que você deve ter acertado.

A psicologia é importante não somente para o paciente, mas também para os familiares que estão muito envolvidos no processo.

Fisioterapia

Um fisioterapeuta é essencial principalmente para pessoas com deficiência física ou cerebral.

O auxílio desse profissional deixa a vida do paciente mais fácil e com mais bem-estar.

Fonoaudiologia

Você disse o quê? Isso mesmo, fonoaudiologia.

O trabalho do fonoaudiólogo no CER é ajudar pessoas com deficiência auditiva, intelectual ou que sofreram um grande trauma que prejudicou a fala.

Nutrição

O assunto agora é comida!

Mas claro, a função do nutricionista é oferecer uma dieta balanceada para o paciente, conforme cada tipo de deficiência e necessidade.

Responsabilidade é tudo!

Serviço Social

Apoio a famílias em situação de risco e ser suporte para pessoas que não têm condições de fazer um tratamento adequado são atividades indispensáveis de quem vai trabalhar com serviço social num CER.

Enfermagem

Outro trabalho essencial é o de enfermagem dentro de um Centro.

Dar todo suporte ao paciente é a função número um, mas ajudar todas as outras áreas envolvidas no processo também faz parte.

Essas são as principais áreas, mas claro que há outras especializações que podem ser úteis no cuidado dos pacientes em um Centro Especializado em Reabilitação.

WhatsApp ATENDIMENTO WHATSAPP